O armazenamento de hortifrúti na câmara fria

O armazenamento das verduras e legumes se dá na câmara fria

A pauta desta matéria técnica é o armazenamento de hortifrúti na câmara fria, posto que isso requer alguns integrantes especializados, consequentemente ela tem por objetivo disseminar as mais relevantes orientações profissionais sobre o equipamento em questão, inclusive divulgar preciosas dicas praticas relacionadas ao promissor ramo empresarial das hortaliças e leguminosas.

Como a estocagem em Câmara fria pode reduzir a senescência do hortifrúti

Inicialmente cabe desvendar o termo horticultura que, em resumo, refere-se a ciência agronômica que trata do cultivo de plantas de horta, pomar, estufa e jardim. Ademais este ramo da agronomia se subdivide em categorias, a saber:

  • olericultura: compreende o cultivo de verduras e legumes;
  • fruticultura ou pomologia: compreende o plantio de especies frutíferas;
  • horticultura ornamental: abrange a cultura tanto das espécies floríferas (floricultura) quanto das plantas ornamentais (paisagismo).

Acresce que a Câmara fria é profundamente útil e indispensável para a conservação dos hortifrútis, desde o campo até a mesa do consumidor, pois imediatamente apos a colheita inicia-se o processo natural de degeneração. Posto que este fato se da em decorrência das hortaliças e leguminosas, que outrora foram colhidas, continuarem vivas, dessa maneira mantendo suas reações enzimáticas e atividades biológicas ainda em funcionamento, portanto elas precisam de energia e suas células continuam respirando.

Diante do exposto temos que processo natural de degeneração chama-se senescência, pois uma vez colhidos, ou seja, separados de suas fontes de nutrientes, os vegetais têm de gastar suas reservas orgânicas para respirar, acelerando assim seu amadurecimento e envelhecimento. Inegavelmente, entre outros fatores, a temperatura baixa retarda a senescência, também é indiscutível que a utilização de uma boa câmara frigorifica mantem a atmosfera apropriada e, por conseguinte, corrobora na conservação do hortifrúti.

Acerca dos elementos exclusivos que compõe uma Câmara fria para as hortaliças e leguminosas

Como visto a Câmara fria é o equipamento mais apropriado para o armazenamento do hortifrúti, inclusive para retardar a degeneração dos FLV, entretanto é necessário especializá-la um pouco mais, com o intuito de oferecer as condições ideais de estocagem. Diante disso é interessante equipar a arca frigorifica com os seguintes componentes:

  • controle de umidade;
  • iluminação atenuada;
  • renovação do ar interior;
  • estantes aramadas para acondicionamento;
  • antessala frigorifica destinada ao fracionamento e a embalagem.
A Câmara fria para hortifrúti demanda componentes específicos
A Câmara fria para hortifrúti demanda componentes específicos

Veja que, por um preço bastante modico, os acessórios em questão podem ser empregados até em uma câmara usada, ou seja, o seu uso se dará mediante a uma reforma e/ou restauração. Contudo, este serviço deve ser executado por uma industria especializada e por profissionais qualificados, depois disso pode-se afirmar que ela será seminova. Entretanto, com todas as prerrogativas de uma Câmara fria novinha em folha.

Aproveite a oportunidade e conheça as principais verduras e legumes que o brasileiro consome e que, naturalmente são estocadas no bau frigorifico, senão vejamos:

  • pepino;
  • cebola;
  • alface:
  • repolho;
  • tomate;
  • morango;
  • pimentão;
  • cenoura;
  • laranja;
  • entre inúmeros outros gêneros passiveis de armazenagem refrigerada.

A Câmara fria é a melhor aliada para ampliar os lucros na comercialização do hortifrúti

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de hortaliças e leguminosas, desse modo o volume de venda anual é estimado em cerca de 40 milhões de toneladas, mas eis o paradoxo: o brasileiro consome poucas frutas e verduras. Portanto estes dados demonstram a imensa capacidade de crescimento deste setor, então cabe ao empreendedor saber como aproveitar esta excelente oportunidade.

É sabido que um produto com boa aparência vende mais, dessa forma faz-se mister a preservação da mercadoria. Então dispor de uma Câmara fria adequada para o armazenamento do hortifrúti é a primeira providencia, pois ela também elimina o prejuízo decorrente da perda do gênero por conta da má conservação.

Mas a questão é como obter mais lucro ao comercializar os FLVs. De antemão sugerimos algumas providencias básicas, entretanto que por vezes passam desapercebidas, como segue:

  • estabeleça dias de promoção para determinados legumes ou verduras;
  • exponha ao publico um hortifrúti em promoção ao lado de outro com valor normal;
  • invista na comunicação visual do estabelecimento;
  • mantenha os expositores bem abastecidos com as hortaliças e leguminosas;
  • promova rodadas de degustação;
  • disponha dos FLVs sempre fresquinhos e com ótimo aspecto, naturalmente conservando-os num ambiente refrigerado.
O armazenamento das verduras e legumes se dá na câmara fria
O armazenamento das verduras e legumes se dá na câmara fria

Outra ação positiva possível e, com grande apelo ao consumidor, é dotar a Câmara fria com portas de vidro, desta maneira a hortaliça fica exposta ao comprador. Em suma, estamos falando da compra por impulso, pois a mercadoria ficara ao diante dos olhos e ao alcance das mãos.

Como fazer uma excelente Câmara fria para hortifrúti

Tenha em mente que uma competente câmara frigorifica é construída não apenas pelos acessórios especializados que vimos anteriormente, como também por suas partes basilares, que são as seguintes:

  • Gabinete: o teto e as paredes são erguidos em placas térmicas;
  • Porta: trata-se do acesso ao compartimento, primordialmente edificada em chapas metálicas e com isolamento térmico;
  • Equipamento de frio: mantem a temperatura em 8°C, sendo que esta é a temperatura ideal da Câmara fria.

Por fim, estas instruções profissionais, não apenas visam alavancar a vendição do hortifrúti, como também obter o perfeito funcionamento do contêiner frigorifico, portanto é de vital importância que todos os seus integrantes possuam qualidade superior. Desse modo ele atendera as normas sanitárias vigentes, notadamente aquelas ditadas pela ANVISA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *